Follow by Email

terça-feira, 3 de julho de 2018

Quando o sonho chega...

Tardava em amanhecer, uma brisa inunda a casa, percorria toda a escadaria, como se procurasse um ar meu.
O meu corpo repousava delicadamente num quarto do piso superior.
Era uma casa centenária, envolvida em detalhes, assim como havia sido o nosso reencontro.
Ansioso o teu corpo procurava o meu, procurava o toque, procurava o cheiro.
Começavam a aparecer os primeiros raios de sol, finalmente o teu corpo encontrava o meu, não tardaram em acordar envolvidos pelo mesmo ar, pela mesma essência.
Restava o silêncio, enquanto o meu sorriso beijava o teu...







Sem comentários:

Enviar um comentário