Follow by Email

sábado, 4 de maio de 2013

Á deriva... com inteligência

E eis-nos aqui à deriva, como que largados para que toda a nossa inteligência seja testada. Desde o dia em que nascemos somos colocados à prova, somos felizes, sofremos, choramos, sorrimos, tudo isto faz parte da nossa vivência. Nem sempre acontece como queremos, ou como desejamos, e então é aí que a nossa inteligência entra, ou nos entregamos... ou lutamos, por nós, por alguém ou por algo. A isto se chama viver. Lamentar... não... sorrir e enfrentar de novo, nos fortalecer e encarar cada descida como uma nova oportunidade de subida.
Hoje eu sou feliz, sinto-me inteira... com grandes coisas? Não, com as coisas mais simples da vida... se vai ser sempre assim?... Não sei... mas quem sabe? Ninguém...

Devemos viver e viver intensamente, olhar para tudo o que nos rodeia e sentir sempre a sua melhor parte, sentir as coisas boas e sorrir com elas e mesmo quando sentimos as más, aprendemos com elas e acabamos a sorrir também.

Aproveitar todo o nosso tempo e preenchê-lo de inteligência e sabedoria, aprender a sorrir com o que um dia nos fez chorar. Porque as certezas são apenas duas... é que nascemos e que um dia havemos de morrer.


Aproveitem a vida, o momento... vivam com toda a vossa entrega, sejam felizes e façam tudo o que esperariam ver feito por vocês...







Sem comentários:

Enviar um comentário